Servidores da Fuam acometidos pela Covid-19 terão acompanhamento médico

Manaus/AM – Os servidores da Fundação Alfredo da Matta (Fuam) que tiveram ou possam vir a ser acometidos pela Covid-19 terão acompanhamento médico para monitorar a saúde. A medida foi tomada levando em consideração informações divulgadas pelos órgãos oficiais de saúde sobre quadros clínicos em que, mesmo curados da fase aguda da doença, as pessoas podem apresentar problemas que duram semanas ou até mesmo meses.

“É dever da gestão adotar todas as medidas ao seu alcance na direção da proteção à saúde dos seus profissionais, por isso estabelecemos a segunda fase do Programa de Atenção à Saúde dos Servidores, seguindo fluxos e normas”, explica o diretor-presidente da Fuam, Ronaldo Amazonas.


Através do Programa de Atenção à Saúde dos Servidores da Fuam, profissionais do quadro da Fundação poderão fazer acompanhamento do seu estado de saúde, agendando consulta com o médico responsável pelo programa. Se for o caso, o médico solicita exames e pode, inclusive,  encaminhar para um especialista. “A Fuam envidará esforços para facilitar a realização dos exames e, quando necessário, encaminhará para avaliação por especialistas, como um cardiologista, por exemplo”, explica o diretor-presidente.

Para viabilizar o acompanhamento médico, vários setores e profissionais da Fuam estão envolvidos no processo, como a Diretoria Técnica, Gerência de Enfermagem, Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, profissionais da assistência psicossocial, Farmácia Especializada, Gerência de Laboratório, Diretoria de Ensino e Pesquisa, Gerência de Epidemiologia e Gerência de Gestão de Pessoas, assim, dependendo do encaminhamento do caso do servidor, as devidas providências poderão ser tomadas. A responsabilidade técnica e a supervisão de medidas clínicas caberão ao médico dermatologista da Fuam, Luiz Cláudio Dias.

O servidor que apresentar sintomas de síndrome gripal ainda tem à sua disposição o acompanhamento de seu caso, devendo acessar a plataforma destinada para a notificação de casos suspeitos através de link disponível no site da Fuam.

PASSCovid – O Programa de Atenção à Saúde dos Servidores da Fuam suspeitos ou acometidos pela Covid-19 (PASSCovid) foi criado em abril de 2020 e faz parte de uma série de medidas adotadas pela direção da instituição, em conjunto com o Comitê Gestor do Plano de Contingenciamento ao Covid-19 da Fundação.

O objetivo é promover ações na tentativa de bloqueio da propagação da Covid-19, no âmbito institucional, ofertando ao servidor atendimento de uma equipe que poderá acompanhar e orientar sobre seu caso.

O programa é dedicado aos servidores que apresentam quadro sintomático compatível com síndrome gripal. O acompanhamento do servidor é realizado mediante acesso a uma plataforma criada unicamente para essa finalidade até que a pandemia seja oficialmente declarada sob controle por parte dos organismos de vigilância local, nacional e internacional.

Desde a criação do programa, foram distribuídos entre os profissionais 7.420 máscaras descartáveis, 713 máscaras N95, 242 protetores faciais, 3.800 toucas, 2.610 aventais descartáveis e 220 máscaras de tecido. Esses equipamentos foram entregues levando em consideração a área de atuação do profissional e seu risco de exposição ao vírus. A orientação sobre as medidas de segurança também foram reforçadas não apenas para servidores, mas também para pacientes que são orientados sobre lavagem das mãos, uso de máscaras e distanciamento social.