Marcelo Amil anuncia saída do PCdoB

Nesta segunda-feira (19), Marcelo Amil usou as redes sociais para confirmar a sua saída do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), no Amazonas. A decisão acontece um ano e meio depois do advogado retornar à sigla e participar como candidato majoritário da campanha à Prefeitura de Manaus.
Em maio deste ano, Amil já havia anunciado a sua pretensão de ser candidato ao Governo do Amazonas nas eleições do ano que vem. Uma carta de apresentação da pré-candidatura chegou a ser encaminhada ao Comitê Estadual do partido, mas não houve confirmação sobre o lançamento de candidatura própria.
Em 2020, Marcelo Amil teve uma campanha robusta, que apresentou crescimento positivo no alcance do PCdoB no Estado. O candidato teve o menor custo por voto entre as candidaturas do partido no País. Os dados mostram que a votação esteve dentro da média da sigla e ela se sobressaiu porque teve uma otimização de aplicação de recursos absurdamente superior às outras capitais. Enquanto cada voto que o PCdoB teve em Manaus custou R$ 3,55, nas outras cidades chegou a custar R$ 180.
Marcelo Amil teve um melhor resultado que São Paulo, Salvador, Curitiba, Belo Horizonte e Fortaleza. Na capital mineira, por exemplo, o total de votos foi de 2.211, com recurso de R$ 406 mil. O custo por voto foi de R$ 183,63. Já em Fortaleza, o recurso foi de R$ 305.964,49 com resultado de 2.264 votos. Cada um saiu por R$ 135,14.
Em sua trajetória política, Marcelo Amil passou pelo Partido da Mobilização Nacional (PMN), onde assumiu o cargo de presidente estadual. Ele saiu da sigla no início de 2020, a tempo de participar da disputa eleitoral à Prefeitura de Manaus pelo PCdoB. Agora, o advogado está em tratativas para se filiar a outro partido de esquerda.

NOTA OFICIAL

“Hoje concluo mais um ciclo na minha vida. Após cerca de um ano e meio encerro minha caminhada no PCdoB. Revi amigos, reouvi ensinamentos, hoje, já mais maduro, pude inclusive deixar alguns ensinamentos também. Mas acima de tudo, fica o regozijo de ver que bandeiras históricas continuam sendo defendidas com firmeza.Tenho me preparado com afinco para apresentar uma proposta diferente e melhor para o Amazonas. Busco construir essa proposta estudando, visitando o interior, discutindo com atores do processo, ouvindo as pessoas. Sou um homem de esquerda, e nesse momento não pode haver dúvidas quanto ao lado das pessoas. Tenho lado e deixo isso bem claro.Agradeço a acolhida que recebi e o carinho de todos os camaradas. Saio com a consciência de que o período foi positivo pra ambos e que dei o melhor de mim”.